Créditos da imagem: Freepik

Saiba mais sobre o conceito que alia moradia e prestação de serviços em condomínios

De fato, com o cotidiano frenético em que nos encontramos, trabalhar, estudar, cuidar dos filhos e ainda realizar todas as tarefas diárias é um grande desafio. Muitas vezes, percebemos que 24 horas não são o bastante para organizarmos todas as pendências.
Nesse contexto, o chamado “pay per use” (ou, pague para usar, em português) surgiu como uma solução que engloba moradia e prestação de serviços, para facilitar o dia a dia das pessoas e proporcionar mais comodidade aos moradores de condomínios.
Quer saber mais sobre o conceito? Então, siga com a gente e confira o texto abaixo.

Afinal, o que é pay per use?

Basicamente, o pay per use é um tipo de solução implantada em condomínios, onde os moradores só pagam aquilo que utilizam. Dessa forma, os condomínios passam a oferecer serviços como limpeza geral, organização, lavagem de carro, lazer e cuidados infantis, pet shops, personal trainer e muito mais opções para descomplicar a rotina das pessoas.

Facilities e pay per use: qual a diferença?
Em suma, enquanto o termo facilities envolve serviços contratados pelo próprio condomínio onde todos os habitantes arcam com as despesas (como higienização, monitoramento e segurança), o pay per use é oferecido como um opcional e, apenas os moradores que usufruírem dos serviços pagarão por eles.

Vantagens do pay per use
Sem dúvidas, um dos maiores benefícios do pay per use é a facilidade proporcionada por esse formato. Afinal, qualquer pessoa que já tenha precisado contratar serviços de limpeza, reparos, manutenções ou cuidados infantis, sabe como é trabalhoso conseguir profissionais capacitados e de confiança.
Além disso, em casos de condomínios mais afastados do centro da cidade, acessar esses tipos de serviços é ainda mais complicado. Muitas vezes, comprar um simples pão francês pode envolver grandes deslocamentos.
Entretanto, além de toda facilidade e segurança, geralmente, os custos dos serviços são consideravelmente reduzidos quando contratados por muitas pessoas. De acordo com a AABIC – Associação de Bens Imóveis e Condomínios, os preços ofertados pela modalidade pay per use podem chegar a até 5% a menos do que os praticados no mercado tradicional. Portanto, caso o empreendimento feche pacotes com muitos moradores, esse tipo de prestação pode ser ainda mais econômico e vantajoso.

Quais serviços são oferecidos pelo pay per use?
Embora os serviços específicos sejam definidos pela própria gestão do condomínio, a verdade é que essa modalidade pode englobar vários tipos de soluções como:

– Higienização geral (de imóveis, móveis ou pós mudança)
– Lavagem de carro;
– Cuidados e lazer infantil;
– Pet Shop e pet care;
– Personal trainer;
– Serviços de manutenção e reparo;
– Professor de línguas;
– Compras (supermercados, farmácias e padarias);
– Autocuidado (cabeleireiro, esteticista, maquiador)

O que é necessário para implementar o pay per use?
Antes de mais nada, para implantar esse tipo de solução, é preciso que haja interesse real de grande parte dos moradores. Normalmente, a iniciativa parte do síndico, ou como uma sugestão da própria gestão, ou, até mesmo, dos próprios habitantes.
Entretanto, antes de aplicar as soluções, a solicitação é levada para aprovação em assembleia e inserido na convenção condominial, assim como qualquer outro tema.
Caso a resposta seja positiva, o síndico do condomínio ficará responsável por contratar empresas e profissionais para disponibilizarem os serviços.
Após a implementação, cabe aos administradores incluírem e divulgarem as prestações na gama de serviços disponibilizados pelo condomínio e conceder acesso para que os moradores agendem horários, pesquisem valores e avaliem os prestadores.

Enfim, gostou de saber um pouco mais sobre o pay per use? Se esse artigo foi interessante para você, compartilhe essas informações em suas redes sociais, com certeza, elas podem ser muito úteis para pessoas que moram em condomínios e desejam ter mais facilidade e praticidade no dia a dia.