Pular para o conteúdo

05 dicas para empreender

    empreender

    O ato de empreender está cada vez mais em alta dentro do mercado, e possui a tendência de aumentar mais conforme as necessidades forem surgindo.

    Os profissionais deste ramo são os empreendedores que acabam tomando a iniciativa para ter um negócio próprio ao notar que em uma oportunidade, pode resultar em uma empresa que gere lucros e atenda as necessidades.

    Caracterizado como aqueles que possuem criatividade e inovação, os empreendedores são os que determinam como seus produtos ou serviços serão colocados no mercado, assim como quais serão selecionados para cumprir as metas.

    Banho e tosa taxi dog, por exemplo, um empreendedor deste ramo acaba fazendo estratégias para que a empresa se torne um sucesso na área, podendo ser com projetos ou então, por meio das metas para se conseguir alguma estabilidade e bons clientes. 

    Muitas vezes, o ato de empreender pode trazer desafios e riscos que exigem um bom planejamento para que possam ser feitos de modo que criem um valor para o produto ou o serviço que é oferecido. 

    Portanto, uma base para empreender é que o empreendedor adquira a capacidade para se ter um bom planejamento desde as partes consideradas básicas, até as mais complexas. 

    O surgimento do empreendedorismo

    Antes mesmo de se ter empreendedores focados em criar com materiais recicláveis uma tela proteção janela gatos, por exemplo, o ato de empreender surgiu em alguns séculos passados. 

    O empreendedorismo surgiu durante a industrialização do século XVII, período que foi quando ocorreu a Primeira Revolução Industrial na Grã Bretanha, alterando todo um sistema. 

    Os empreendedores passaram a ser uma categoria separada dos que forneciam capital na época, denominados de capitalistas, e acabaram fechando contratos com governos para que novos produtos pudessem chegar ao mercado. 

    Com os anos, o empreendedorismo sofreu alterações de forma que acabou desenvolvendo a economia de muitos países e sendo práticas adotadas cada vez com mais frequência, de modo diferenciado que acabou valorizando recursos que não haviam sido descobertos. 

    O termo de empreendedorismo foi criado pelo economista Joseph Schumpeter somente na década de 40, dando uma denominação para a prática que estava crescendo e se tornando cada vez mais comum dentro do mercado pós-guerra. 

    Tipos de empreendedorismo

    Com o passar dos anos, diversos tipos de empreendedorismo acabaram surgindo envolvendo até mesmo uma porta de enrolar de ferro, sendo assim, uma forma para que o mercado pudesse se expandir. 

    As categorias mais comuns que acabam abrigando formas de empreender são:

    • Cooperativo;
    • Digital;
    • Inovação;
    • Social.

    O empreendedorismo cooperativo é aquele que abriga diferentes habilidades e conhecimento, assim também como recursos distintos, mas todos estando ligados a um só objetivo. 

    Alguns desses empreendimentos são quando as pessoas se unem para que acabem atingindo suas necessidades, seja de forma econômica, cultural ou social, de forma democrática, buscando identificar sempre os problemas em comum.

    Portanto, conseguir resolvê-los de modo que sejam feitos de modo aperfeiçoados. Esse formato de empreendedorismo acaba favorecendo os que estão começando no mercado ou então, algum nicho em comum que os empreendedores têm. 

    O formato de empreendedorismo digital é um dos que mais crescem no mundo, especialmente porque está diretamente ligado ao ato de consumir por meio dos meios digitais, algo que está sendo cada vez mais popular na sociedade.

    O campo digital e da internet proporciona vários canais para se empreender, sendo alguns como aplicativos, canais em redes sociais, e-commerce, cursos online como fazer adesivo personalizado para vidro, por exemplo.

    O empreendedorismo de inovação também é conhecido como startups, são aqueles que acabam desenrolando um negócio promissor que veio de uma ideia para um produto ou serviço, que ainda não foi descoberto ou melhor explorado dentro do mercado. 

    Esse modelo acaba exigindo muitas vezes investidores, sendo esses por sua vez, pessoas ou empresas que acabam buscando novidades para que possam aplicar o dinheiro e ter um retorno com a inovação. 

    Raspagem de tacos preço m2 sendo feita por um equipamento que permite uma maior conservação do material, por exemplo, pode ser um tipo de startup que acaba chamando a atenção dos investidores. 

    Tratando-se de projetos que busquem o crescimento e as melhorias da população, o modelo é o empreendedorismo social. 

    Diferentemente das ONGs, que não contam com lucros, esse negócio tem o princípio de desenvolver um bem-estar.

    Qual a diferença entre empreendedor e empresário?

    Embora, algumas vezes possam ser associadas, essas duas funções são diferentes do que se é esperado. 

    Um empresário é um cargo dentro de uma empresa, gerenciando os recursos que ela possui e querendo alcançar bons lucros junto a bons resultados, de modo que a empresa cresça de forma benéfica dentro do segmento mercadológico que atua. 

    Por outro lado, o empreendedor é aquele que deve ser inovador e ousado dentro do negócio ao ponto de que, muitas vezes, transforma um sonho ou uma vontade em algo real.

    Outro ponto é que o empreendedor não precisa, necessariamente, estar ligado ao mercado, podendo ser também um inovador dentro do campo da educação ou da medicina, de modo que suas ideias possam ser aprimoradas e utilizadas. 

    Portanto, o empreendedor é aquele que pode revolucionar sua área de atuação, podendo haver financeiro envolvido ou não. 

    Dicas para empreender

    Se desejar começar a empreender novas formas para realizar um conserto aquecedor a gás, é importante que algumas dicas e conhecimentos sejam pesquisados para contribuir com o empreendimento. 

    01. Saber o que irá ser empreendido de forma definida

    O primeiro ponto é ter em mente o que irá ser empreendido, de forma definida para saber qual será o diferencial que irá atrair o foco para a empresa, especialmente se o mercado que atuará é bastante frequentado.  

    Empreender está ligado ao fato de que, deve achar uma necessidade e saber o que precisa de mudança que ainda não foi compreendido pelas outras empresas do ramo, por isso, é importante que as análises sempre sejam feitas. 

    Conhecer o mercado também possibilita ter uma prévia se haverá consumidores para aquele ramo, ou então, se já houve uma ideia base daquela necessidade que irá ser vendida. 

    Por isso, é importante ter uma pesquisa para contribuir na definição de tudo, desde o início onde o empreendimento irá começar para fazer a recarga de extintor Co2, até o que ele irá fazer durante sua atuação para que as necessidades sejam atendidas.

    02. Formalizar o negócio

    Para empreender de maneira correta, é necessário que haja uma formalização dos negócios para que possam permitir os direitos dentro do campo de pessoa jurídica, prevenindo futuros empecilhos.

    As opções podem ser de acordo com o que o indivíduo irá empreender, sendo desde um Microempreendedor Individual conhecido como MEI, ou outros modelos de CNPJ que pode dar vantagens mais específicas para o empreendimento. 

    03. Plano de negócios

    Todo negócio precisa de organização, e um plano de negócios contribui para que as informações importantes e básicas possam ser todas organizadas de forma que sirva como um guia para as ações. 

    O plano de negócios contribui também com a definição de custos, tendo uma estimativa em torno deles. Uma espátula 30cm, por exemplo, acaba exigindo materiais que devem ser detalhados para saber o que será necessário e o quanto será. 

    Portanto, um plano de negócios pode contribuir para que todas as informações que foram coletadas e analisadas anteriormente possam ser colocadas em um único documento. 

    04. Especializar

    Ser um especialista dentro do ramo contribui para que o negócio possa ser conduzido de um modo melhor, por isso, gestões empresariais e partes que contribuem com a forma que a empresa funcionará devem ser feitas.

    A área de marketing também pode contribuir bastante com o empreendimento, assim como a parte de gestão financeira, por isso, é recomendado que quanto mais se especializar para cuidar de um negócio, melhor será para a sua condução.  

    05. Usar as redes sociais

    A internet se tornou uma forte aliada dentro do ramo empresarial por proporcionar destaque para os negócios que a utiliza, especialmente, nas redes sociais, onde há um grande número de usuários que podem ser o público-alvo de várias empresas.

    Saber usar as redes para atrair não somente clientes, como também investidores, pode contribuir para que o empreendimento acabe chamando a atenção de quem possui como objetivo e com isso, possa prosperar dentro do mercado que atua.  

    Considerações finais

    Sendo assim, empreender é um ato que deve ser pensado e bastante analisado dentro do mercado, porque ao ver a necessidade e planejar atendê-la, ela tem que acabar conquistando quem já está dentro do nicho.

    Para ser um empreendedor, é importante que sejam feitas pesquisas e buscas, assim como sempre procurar se aperfeiçoar para que o negócio possa atender o público-alvo, ainda sem deixar de lado a inovação que traz para o setor. 

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.