Pular para o conteúdo

Diferença entre seguro e proteção veicular: o que você precisa saber

    seguro

    O seguro automotivo é uma necessidade para qualquer condutor no Brasil, mas além dele, a proteção veicular também ajuda a proteger este bem contra os índices de roubos e furtos no país.

    Contudo, antes de escolher entre um deles, é necessário compreender suas diferenças, pois isso envolve muitos quesitos, como qualidade, risco de sinistro, tipos de coberturas e benefícios.

    Diante da correria do dia a dia, pode ser difícil compreender todas essas questões, além de ser um pouco cansativo e trabalhoso, mas é fundamental para que o condutor escolha a melhor opção para o seu estilo de vida e orçamento.

    Ter um carro é muito importante devido aos problemas com o transporte público, além de trazer mais mobilidade e conforto para o cotidiano. Ir para o trabalho, levar os filhos na escola ou até mesmo para os momentos de lazer, um automóvel é necessário.

    Só que os cuidados com ele não podem ser desconsiderados, afinal, trata-se de um bem que precisa ser protegido.

    Para entender um pouco mais sobre o assunto, neste artigo, vamos explicar o significado de seguro, o que é proteção veicular, as diferenças entre eles e as vantagens de aderir.

    O que é seguro auto?

    Para entender a diferença entre seguro auto e proteção veicular, é necessário compreender o conceito de cada um.

    O seguro é o contrato entre o proprietário do carro e a seguradora, tendo uma parcela fixa que deve ser paga todos os meses ou um valor que pode ser quitado à vista, e que cobre todos os prejuízos que o veículo possa sofrer futuramente.

    Até mesmo uma aeronave leve esportiva primeiro voo com instrutor pode ter seguro, mas funciona de outra forma.

    Em relação ao seguro auto, antes de contratá-lo, o condutor precisa fornecer alguns dados pessoais e informações sobre o carro que será segurado. Durante o processo de contratação, define-se a cobertura e a franquia.

    Então, uma apólice é elaborada com todas as informações referentes aos direitos e deveres da seguradora e do cliente.

    A seguradora faz uma vistoria no veículo e após a conclusão entra em vigor, podendo o segurado acionar o seguro, caso seja necessário.

    O seguro é importante desde o momento em que o veículo sai da concessionária, pois não são raras situações onde o condutor se envolve em algum tipo de acidente ou até mesmo tem o carro roubado.

    Imagine comprar um carro financiado e perdê-lo assim que sair da concessionária? Se tiver seguro, o condutor recupera o valor do veículo para adquirir outro, mas se não tiver, fica sem o carro e com as prestações para pagar.

    Da mesma forma como as pessoas cuidam de casa, instalando um carpete beaulieu new wave, precisam cuidar bem do veículo, mas isso não se refere apenas à limpeza e manutenção.

    O seguro também é um cuidado, contudo, antes de contratá-lo, é necessário verificar se a seguradora é regulamentada pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), uma agência federal que autoriza e controla as empresas de seguro.

    O que é proteção veicular?

    A proteção veicular é diferente do seguro por diversas razões, uma delas porque a empresa responsável não é fiscalizada por um órgão especializado.

    Trata-se de um produto oferecido por companhias sem fins lucrativos, como no caso de cooperativas e associações.

    Os clientes compartilham riscos, pagando uma mensalidade para contratar as coberturas, e quando ocorre a necessidade de um sinistro, o dinheiro utilizado para cobrir os danos é proveniente de um fundo mútuo.

    Se o valor disponível não for capaz de cobrir todos os danos, os participantes precisam arcar com os custos.

    Ou seja, se um dos condutores com proteção veicular se envolveu em um acidente, a empresa vai resgatar o dinheiro do fundo para quitar o reparo. Se o valor acumulado não for suficiente, o restante será dividido entre os demais.

    Para contratar esse serviço, é necessário apresentar alguns documentos pessoais, que costumam ser guardados em uma pasta L personalizada.

    As empresas de proteção veicular são regulamentadas pela OCB (Organização de Cooperativas Brasileiras), que se responsabiliza por diversos segmentos, inclusive a proteção veicular.

    Diferenças entre seguro e proteção veicular

    Muito além das diferenças em relação à regulamentação, ambas modalidades são diferentes em vários outros aspectos, como:

    • Adesão;
    • Análise de risco;
    • Tipo de apólice;
    • Cobertura;
    • Processo de indenização.

    A adesão é mais prática no caso da proteção veicular, enquanto no seguro, é necessário fazer uma vistoria no veículo e aguardar a liberação da seguradora.

    A decisão da proteção veicular precisa apenas de uma inspeção e o pagamento da primeira mensalidade, não sendo necessário aguardar uma liberação por parte da empresa.

    Também são analisados alguns riscos, da mesma forma como no seguro de residências, que verifica todas as características, como presença de bateria estacionária para placa solar.

    A análise de risco é usada pelas seguradoras veiculares para descobrir quais são as chances de sinistro do carro. Para isso, elas verificam o perfil dos clientes, determinam o valor da franquia e o custo do seguro.

    Entretanto, as associações de proteção veicular não fazem essa análise, portanto, qualquer condutor pode contratar.

    A apólice é um documento que oficializa a prestação de serviços entre o proprietário e a seguradora, devendo ser um contrato detalhado que demonstra claramente os direitos e deveres do cliente e da empresa.

    Ela só existe na contratação de seguros, pois no caso da proteção veicular, existe apenas um contrato de responsabilidade mútua, que estabelece riscos compartilhados entre os clientes.

    Atualmente, quando uma pessoa compra um veículo novo ou usado, precisa mudar para a placa do mercosul, um procedimento que segue um padrão para os veículos. Da mesma forma, não existem muitas diferenças em relação à cobertura.

    Isso porque tanto a proteção veicular quanto o seguro automotivo protegem o carro contra furto, colisões, roubos, danos e incêndios.

    A diferença é que o cliente pode optar por coberturas adicionais, como assistência 24 horas, proteção contra danos elétricos e quebra de vidros, entre outros serviços que costumam estar presentes apenas no seguro.

    As seguradoras têm um prazo de 30 dias para pagar a indenização devida aos condutores, uma condição determinada pela legislação.

    A proteção veicular, por sua vez, não segue nenhuma regra específica, portanto, o ressarcimento será feito de acordo com o fluxo de caixa disponível, o que pode aumentar o prazo.

    Apenas as seguradoras oferecem bonificações para os condutores. Por exemplo, se o cliente não acionar o seguro durante 12 meses, acumula pontos que podem ser utilizados como descontos no contrato do próximo ano.

    A economia feita permite usar o dinheiro para outras finalidades, como comprar uma bateria para gerador toyama.

    Mas essa situação não se aplica à proteção veicular, depois mesmo que o condutor não abra um sinistro durante 12 meses, não terá nenhum tipo de desconto para renovar o contrato.

    A proteção veicular também exige que o associado permaneça vigente por, no mínimo, 180 dias, mas se quiser cancelar antes, precisa pagar uma multa.

    Com o seguro é diferente, pois não existe um período mínimo de uso, tendo em vista que o contrato pode ser cancelado sempre que o cliente quiser, devendo apenas quitar os valores referentes aos meses utilizados.

    Por que contratar?

    Na hora de escolher uma bateria para carro 70 amperes, o condutor precisa escolher a marca vantajosa, da mesma forma, precisa colocar na balança as vantagens de cada modalidade.

    Dentre as vantagens da proteção veicular está a adesão imediata, preços acessíveis, menos burocracia, condições especiais para a cobertura e a proteção total do patrimônio.

    O seguro auto, por sua vez, também apresenta várias ações para ser contratado. Um deles é o suporte 24 horas, pois independentemente do momento em que você precisar do serviço, pode solicitá-lo.

    Também existe proteção contra terceiros, quando a colisão é provocada por outra pessoa. O motorista tem mais tranquilidade financeira porque sabe que não vai perder o veículo em casos de roubos, furtos ou acidentes mais graves.

    Além de que fica muito mais fácil consertar o automóvel, caso ele apresente algum problema inesperado. Isso porque muitas seguradoras oferecem um carro substituto, enquanto o veículo do cliente está na oficina.

    O seguro oferece proteção completa contra várias situações que podem ocorrer, além de contar com diferentes opções de serviços.

    Considerações finais

    Uma empresa protege seu maquinário e até mesmo o transmissor de pressão absoluta para garantir o funcionamento de todos os equipamentos, além de protegê-los contra roubos, incêndios e outros riscos.

    O seguro e a proteção veicular cumprem o mesmo papel, sendo fundamental para quem quer dirigir com segurança e proteger o bem de qualquer situação que possa acontecer no futuro.

    Sabendo quais são as diferenças entre eles e as vantagens trazidas em cada modalidade, fica muito mais fácil escolher a melhor opção.

    Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.