Pular para o conteúdo

Conheça algumas técnicas de sobrevivência na terra e no mar

    Grupo de pessoas faz trilha

    Saiba o que precisa ser feito para garantir o seu bem-estar na terra ou em alto mar

    Conhecer técnicas de sobrevivência é extremamente útil em algumas situações. Muitas vezes, a pessoa pode acampar próximo a uma floresta, mas por algum imprevisto, pode acabar perdida e se sentir incapaz de pedir ajuda. 

    Com isso, carregar facas de sobrevivência é importante para cortar lascas de madeira, alimentos e cordas. Entretanto, ter o conhecimento de outras técnicas também é fundamental para garantir sua sobrevivência. Conheça mais sobre elas no texto abaixo.

    Carregue um kit de primeiros socorros

    Carregar um kit de primeiros socorros faz toda a diferença para sobreviver em uma situação adversa. Ele deve incluir materiais como tesoura, analgésicos, esparadrapos, antissépticos, algodão e soro fisiológico. Caso você ou alguém que o acompanhe tome algum medicamento com regularidade, também deve-se colocar esse remédio no kit.

    Antes de ir acampar, por exemplo, também é válido aprender o básico de primeiros socorros, mesmo que seja lendo sobre o assunto ou assistindo vídeos na Internet. Saber como cuidar de ferimentos e como proceder em situações dessa natureza é essencial para evitar riscos maiores à sua integridade.

    Em caso de picada de animais peçonhentos, lave o local utilizando água e soro fisiológico. Mantenha-se quieto, impedindo que o veneno se espalhe pelo corpo, e beba bastante água para mantê-lo hidratado. Procure a ajuda médica imediatamente, visto que picadas só podem ser tratadas utilizando soro antiofídico e com o auxílio de um profissional.

    Prepare uma fogueira

    Essa é uma habilidade importante para sobreviver caso fique perdido em alguma floresta, por exemplo. A fogueira é fundamental para não sentir frio, além de espantar insetos e predadores também pode ser uma maneira de cozinhar alimentos.

    O ideal é organizar uma fogueira em uma clareira, longe das árvores, para diminuir as chances de ocorrer um incêndio. Também é recomendado que se limpe bem a área em que ela será preparada, evitando que o fogo se alastre pela grama ou mato seco no entorno.

    Para prepará-la, procure por pedaços de madeira seca, gravetos e folhas. Caso pretenda fazê-la durante o dia, utilize os pedaços menores primeiro, guardando os maiores para a noite, já que eles irão queimar por mais tempo. Monte a fogueira para que as folhas e gravetos mais finos fiquem no centro.

    Um ponto crucial é acendê-la. Isso demandará uma fonte de calor, como um fósforo, isqueiro ou pederneira. Na ausência desses itens, pode-se utilizar uma lupa, colocando-a contra o Sol para que ele faça queimar as folhas. Até mesmo, pode-se utilizar uma camisinha cheia de água para improvisar essa lupa.

    Com a fogueira acesa, adicione mais gravetos e, depois, a lenha mais grossa. Uma forma de manter o fogo baixo durante mais tempo é adicionar a lenha aos poucos. Agora, se o intuito é fazer uma fogueira de sinalização, adicione mais folhas verdes, que irão produzir mais fumaça.

    Garanta água

    O corpo humano não consegue sobreviver mais de três dias sem água. Por isso, se ficar perdido, procure por uma fonte de água na região ao redor, que pode ser um riacho, lago ou rio. Caso não encontre essas opções, você também pode preparar um recipiente para armazenar a água das chuvas. E lembre-se: tente sempre ferver o líquido antes de consumi-lo.

    Técnicas de sobrevivência no mar

    Para sobreviver no mar, após um naufrágio ou acidente aéreo, também existem certas técnicas que aumentam as chances de sobrevivência. Para que isso seja possível, é fundamental ter equipamentos como rações de comida e botes infláveis, além de estabelecer bastante comunicação entre os sobreviventes.

    Procure manter-se afastado do local onde houve o naufrágio ou amerissagem, mas não muito longe, e espere que o navio/avião afunde completamente. Evite flutuar sobre um local que a água esteja coberta de combustível, uma vez que há a chance de haver um incêndio.

    A todo momento, esteja utilizando o bote salva-vidas. Verifique se o bote não está furado ou com vazamentos. Procure por todo equipamento e material de sinalização possível que esteja flutuando, como sinalizadores. Caso tenha a sua disposição, acione o rádio Beacon (emergência) para enviar o sinal de ajuda.

    Procure conectar os botes por meio de cordas, de forma que eles tenham uma distância entre eles de no máximo 8 metros. Vasculhe o mar à procura de água potável e rações que podem estar em vasilhas e garrafas térmicas. Coloque tudo o que for recuperado dentro de bolsas do bote e conserve-os em local fechado quando não estiverem usando.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.